QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 19 de Novembro de 2017
notícias
 Política
     
MST invade fazenda do ministro Blairo Maggi em Mato Grosso e usa ‘fortuna’ como justificativa

 Wesley Santiago


 

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) informou ter invadido a fazenda do ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), próximo a cidade de Rondonópolis (215 km de Cuiabá). O ato faz parte de uma ação coordenada do grupo. Como justificativa para a ocupação, os sem-terra citam a fortuna do ministro como justificativa para a ação. A informação foi confirmada pelo Olhar Direto com integrantes que estão no local.Em nota, os sem-terra informam que as ações coordenadas fazem parte da jornada nacional de luta pela Reforma Agrária com o lema "Corruptos, devolvam nossas terras!”. Além disto, protestam também contra a violência no campo. Até agora, segundo o movimento, foram 68 vítimas em 2017, sendo 13 jovens, 6 mulheres, 13 indígenas e 4 quilombolas.

 “Estamos ocupando várias fazendas de políticos e pessoas ligadas ao governo e também que são alvos de denúncias de corrupção. O objetivo é mostrar o descaso com a reforma agrária e pedir mais justiça. Também queremos a saída deste governo ilegítimo de Michel Temer”, disse ao Olhar Direto Gilvan Rodrigues, membro do MST que está na fazenda.O integrando do grupo explica que a área ocupada seria do Grupo AMAGGI e está localizada nas margens da BR-163, a 25 km da cidade de Rondonópolis. Segundo o movimento, cerca de mil famílias dos Estados da região Centro-Oeste e Distrito Federal (DF) estão na fazenda do ministro da Agricultura desde a madrugada de hoje (25). Não há prazo para que eles deixem a área.Os sem-terra citam a fortuna do ministro como justificativa para a ação. "A família Maggi, segundo a revista Forbes de 2014, ocupava o sétimo lugar no ranking entre as famílias mais bilionárias do Brasil com uma fortuna estimada em 4,9 bilhões de dólares", informou o movimento em nota, dizendo ainda que a fazenda Nossa Senhora Aparecida, no município de Jaciara, é fruto de "apropriação de terras públicas”.

 Algumas viaturas foram encaminhadas para o local para fazer a segurança. “Até agora, ninguém veio falar com a gente. Vamos continuar aqui até que as nossas demandas sejam atendidas”, finalizou Gilvan.A assessoria de imprensa da Amaggi informou à reportagem que, por enquanto, pode apenas confirmar a invasão. Porém, ainda não tem detalhes do ocorrido e que tudo está sendo apurado.

 




Fonte: Olhar Direto
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Política
17/11/2017
14/11/2017
13/11/2017
10/11/2017
09/11/2017
08/11/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
Enquete

Início   -   Eventos   -   Vídeos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conheça Juara
© 2017 - Juara Net