QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 23 de Julho de 2018
notícias
 ARTIGO
     

Veridiana Bonfim Boasek

Os desafios da maternidade

 Desde criança nosso “instinto materno” é estimulado quando nossas mães, avós, tias ou primas nos ensinam a brincar de boneca e de casinha, e passamos dias envoltos naquela atmosfera de montar uma casa, cuidar das bonecas que se tornam nossas filhas, fazer comidinha e quando crescemos, num passe de mágica, isso passa a ser natural para a grande maioria das mulheres. 


Mas diferente daquela atmosfera lúdica que envolve as brincadeiras de infância a realidade de ser uma adulta casada e com filhos é bem diferente, há muitos desafios que não aprendemos ao brincar, e para a mulher esses desafios se tornam ainda maiores por nos deparamos com uma jornada, que eu falo que é, tripla: trabalho, casa e filhos. 

O casamento já trás mudanças significativas, mas a maior com certeza é a maternidade, a gestação que a mídia coloca em novelas e filmes nem sempre corresponde à realidade, planejando ou não quando ela chega trás junto angustias, medos, anseios, expectativas e conflitos. Esses conflitos podem ser com o corpo, psicológicos e sociais, mas não estamos sós, eles estão presente na maioria das mulheres.

Os conflitos com o corpo iniciam logo no inicio da gestação, com os temidos enjoos, e depois com as mudanças físicas que acometem a mulher como o aumento dos seios, aumento de peso, crescimento da barriga, dores nas articulações e nas costas, azia, a ida frequente ao banheiro, inchaços, retenção de líquidos, e as mudanças hormonais, entre tantos outros. 

Os conflitos psicológicos iniciais são um misto de diferentes emoções, no começo, a mulher grávida oscila entre o medo e a alegria. Especialmente se você for uma mãe de primeira viagem, o medo costuma ser um sentimento recorrente, já que se trata do desconhecido. Pode surgir insegurança sobre o fato da sua vida não ser mais a mesma depois que o bebê nascer e de que as coisas não saiam como você espera.A mulher pode não se sentir atraente ou feminina, diminuindo com isto sua autoestima e ainda pode ser conflitante estar num momento culturalmente considerado divino e, ao mesmo tempo, não estar gostando de si mesma.

A oscilação de humor está presente em vários momentos do dia, nesse período a mulher fica mais irritada e vulnerável a certos estímulos externos que anteriormente não a afetavam tanto, chora e ri mais facilmente. 

A ansiedade fica mais forte no terceiro trimestre com a aproximação do parto, não saber reconhecer os sinais do parto e ser pega de surpresa, é sentido como situação de passagem de um estado a outro, cuja principal característica é a irreversibilidade, ou seja, é uma situação que precisa ser enfrentada de qualquer forma. Os conflitos sociais mais frequentes são os conflitos familiares, que tem sua origem na diversidade de opiniões, em relação a escolha do nome e a criação dos filhos. Os conflitos tornam–se mais fáceis de serem enfrentados quando ambos os parceiros compreendem as questões e suas origens.Diante de qualquer conflito lance mão do diálogo franco e honesto. 

Com a chegada do bebê vai ter um período de adaptação, quando várias coisas podem acontecer, como ter que acordar durante a noite, trocas de fraldas, mudança de rotina, mas tudo é superado pela alegria da presença da criança, de ter o filho nos braços, olhar em seus olhos e sentir que ele é seu filho, sentir o vínculo forte que você dois tem, e que vocês estão ligados para sempre, isso não tem preço, muitas dificuldades são superadas nessa relação mãe-bebê. 

É importante entender o momento que você mulher está passando, que mudanças acontecem em diferentes fases, esse é o ciclo natural da vida, mas caso isso realmente se tornar algo difícil e pesado para você é importante procurar a ajuda de um profissional, contar o que você está sentindo para seu médico que está acompanhando o pré-natal e procurar um psicólogo.

 

Veridiana Bonfim Boasek

Psicóloga

CRP-18/03985

Atendimento de Jovens e Adultos

66 3556 5456/99991 6383

 
 0 Coment√°rios  |  Comente esta mat√©ria!
 Mais Opini√Ķes e Artigos
02/07/2017
21/06/2016
20/10/2014
11/03/2014
24/11/2013
 menos   1   2  mais 
Artigos
EDITADO 3
Enquete

In√≠cio   -   Eventos   -   V√≠deos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conhe√ßa Juara
© 2018 - Juara Net